domingo, 9 de janeiro de 2011

Entre Desilusões

Confesso que estou sem inspiração para escrever. Começar um texto assim pode parecer depressivo e suicida, mas no caso, é só sono mesmo. Acho que virar madrugadas em boates bebendo MATA. Meu corpo está cansado, embora minha cabeça ainda esteja ligada.
Como acontece com todos os recém adultos do mundo, aconteceu comigo uma desilusão amorosa. No meu caso entretanto é bem mais complexo, pois não estava namorando nem nada, era apenas sexo casual, mas no fim a coisa evoluiu somente para criar um drama. Como se a pessoa do nada me amasse, só pq eu fiquei com outra. Complexo.
Não sei se você vai ler isso, mas espero que você saiba que minha culpa veio seguido da sua. Todas as suas atitudes causaram a minha atitude. E se você foi capaz de mentir no último dia era sinal de que você sabia o que eu queria, e não fazia por ego. Você se mostrou mais uma imatura no mundo, mais uma pessoa refém dos seus próprios dogmas.

Recém adultos tem essa necessidade de se prender em dogmas, em conceitos, que simplesmente não fazem o menor sentido. Acho que é uma boa dica analisar isso e tentar ser livre.
Claro que, liberdade não existe.
Mas quem se importa?
Só não seja escravo da sua própria hipocrisia.

Um comentário:

  1. Engraçado vc falando de "amor"...

    "refém dos proprios dogmas", "escravos da propria hipocrisia"... Enfim.. Houve um tempo em que tb acreditei que tava tudo no outro, hj sou um poouco mais severo comigo mesmo... Prefiro assim...

    Bem vindo a blogsfera, gatinho... Se precisar de ajuda sabe onde bater..
    Bachos!!!

    ResponderExcluir