sábado, 26 de fevereiro de 2011

Noite Silenciosa

E estou aqui, mais uma vez, diante dessa tela grande demais, no meu quarto quente demais, ignorando a dor de cabeça, como eu faço todas as noites, e escrevendo qualquer coisa que venha na minha cabeça, só para fazer o tempo passar.
Eu disse que te ligaria antes de dormir, e só por causa disso eu não vejo a hora de me deitar na cama, só para ouvir sua voz mais uma vez antes de amanhecer.
Essas coisas bobas, essas coisas que aparentemente são ingênuas, são tão viciantes, muito mais do que cigarro, muito mais prazerosas do que sexo, muito mais intensas e são capazes de mudar todo um mal humor, de plantar um sorriso na cara do garoto mais inseguro, mais triste, e mais apaixonado.
O medo é normal, como muitos me falam, mas o que vivo é algo delicioso. Estou bem. Estou ciente de tudo, e estou feliz. Isso que importa, no fim, não é?
E minha vida continua, mas dessa vez, com você nela.
Continuo minha caminhada para parar de fumar, continuo atrás de um emprego qualquer, continuo estudando para receber meu diploma, e eu posso não ser um exemplo de garoto prodígio, nem de pessoa inteligente, mas me orgulho do coração que tenho, e todo sentimento que sai dele para você.
Boa noite, meu anjo.

2 comentários:

  1. Que lindo isso!
    Amar é realmente maravilhoso!

    ResponderExcluir
  2. Belas palavras. Algo bem sentimental, e isso faz muito bem pra gente...
    Sucessos...
    Forte abraço!

    ResponderExcluir