domingo, 31 de julho de 2011

Perda de Tempo

Gente, gente, para tudo. Estou absurdamente... feliz!

Existem pessoas no mundo que não tem timming para ironia, mas adivinha? Essa gente é a massa.
Precisamos da massa infelizmente (ou não?)

Então, alguém que, provavelmente, me ama (ou me odeia, dá no mesmo, são a mesma coisa com direções diferentes) perdeu tempo de sua vida em minha função, para criar um perfil fake no blogspot e tentar me gongar.
Gongar = Trolar
Trolar = Esculachar.

Achei tão... lindo! Um texto de extrema sutileza, com críticas com um nível argumentativo digno do pedagogo daquele colégio São Francisco de Alguma Coisa que tem ali na Tira-Gosto.

Vou postar aqui, pois, a pessoa está CORRETÍSSIMA e CHEIA da razão.
Vamos ler?

"


Parte 1:

Seu post está hilário! Nunca vi uma pessoa tão divertida! Jamais pensei que alguém fosse capaz de escrever um texto com tantas asneiras e conceitos furados... Fico imaginando que a pessoa dona de um blog chamado “Recém Adulto” deve ser muito jovem. Das duas uma: ou você tem um relacionamento muito longo, no qual você aprendeu tudo isso ou teve inúmeros relacionamentos fracassados (o que reduziria sua credibilidade, mas creio que vossa Excelência é mais!).
Preciso comentar algumas frases inesquecíveis! Máximas que mudarão o mundo. Legítimas pérolas do conhecimento! Obs: OS ERROS DE ORTOGRAFIA SÃO POR SUA CONTA. (Sugestão: utilize um corretor ortográfico, ‘quirida’!):

Comentário do Escritor do Blog: Nossa, sua capacidade de dedução é uma inspiração. Tenho doze anos e sou um fudido na minha vida amorosa. Não poderia estar mais certo!

“A bixinha pode estar 2 anos com a outra, se chegar um cara masculo e bombado, ela larga o outro NA HORA e adivinha?” - Comentário: isso aconteceu com você ? Sua Suja!


Comentário do Escritor do Blog: Claro que já. Em todas as vezes. Adoro trocar as pessoas por outras. É muito mais mainstream.


“Um exemplo de quando há deficiência desse equilíbrio é quando você namora um cara muito gostoso, mas burro.” Comentário: isso está acontecendo com você ? Sua Suja (bis)!

Quanto ao artigo 3, só digo uma coisa: Desnecessário, af...!

Comentário do Escritor do Blog: Nunca namoro ninguém gostoso, sou feio. E desnecessário o artigo 3, desnecessário você ter lido e comentado. Pareceu que você se importa. Fica a dica.

“As pessoas hoje em dia terminam um namoro por qualquer coisa, e isso é estúpido.” - Comentário: chorei de rir! Quando acho que não vai piorar, você se supera!

Comentário do Escritor do Blog: Crítica digna de alguém da primeira série. Argumentos, por favor! Como eu vou saber onde melhorar e evoluir? Fica a Dica [2]

“ Dignidade é algo que vai além do conceito de orgulho próprio, podemos assim dizer. Perdoar e compreender é a dádiva do ser humano.” - Comentário: estou passada na Becel (pq é light)... NO COMENT!

Coment...pfff: Ah. Mesma resposta anterior. Quero barraco, poxa! Capricha na próxima.

“Exemplo (PRÓPRIO?): Eu namoro você, eu confio em você. Mas você me diz que vai, nesse final de semana, numa festa gay com seus amigos e eu vou estar trabalhando de plantão. Eu confio em você, mas isso é pressionar minha insegurança. PQ É ÓBVIO que você vai me trair.” - Comentário: Acho normal sair sem o namorado de vez em quando, e não acho que necessariamente deve rolar traição. Isso só acontece quando há falta de caráter e ausência de sentimento com a outra pessoa. Se você vai à festa e trai, é porque essa disposição para trair já estava com você. Só estava aguardando o momento certo para se concretizar. Afinal, caráter é assim: você tem ou não!

“...manda pro caralho e faz mudar.” - Comentário: No artigo que você fala de romance, só tenho a dizer: Que romântico!...

pfffffffffffffff


“Há um equilíbrio ali: Enquanto ele é sexual demais (comportamento primata com a única função de não comprometer a reprodução da espécie)...” - Comentário: Você é um estudioso da espécie humana? Falando assim, imagino que você tenha no mínimo um doutorado em Psicologia, ou sociologia. Ou as duas coisas. Próximo.
“Um erro super básico é justamente tentar afastar seu namorado dos amigos dele, seja por ciume, ou qualquer outro motivo (válido também para a família).” - Comentário: Pior ainda é quando NÃO permitimos que nosso namorado não se envolva em nossas amizades, não acha? Já aconteceu isso com você! Ops... digo: JÁ ACONTECEU ISSO COM VOCÊ?

pfff: Você está parecendo um ex meu que eu dei o pé na bunda. Agora to começando a entender.

“Art. 9 O "Eu te Amo". Por mais que você não ame, diga que ame. É bonitinho, faz tudo ficar bem, e gera muitos momentos bons. FIcar nessa de "amor é algo muito forte" é bobagem. Na verdade ninguém ama ninguém nessa porra, então, né? Melhor dizer que ama, do que a verdade cruel.” - Comentário: PÉROLA! PÉROLA! MAIS QUE PÉROLA! Sem sombra de dúvidas seu ‘Amor’ deve ser realmente verdadeiro! Ou sua falsidade... Qual o objetivo de você dizer que ama alguém que você não ama? Só pra ser bonitinho mesmo? E você chamar esse seu texto de “manual do namoro”?

URRUL. Me recuso a acreditar que você não entendeu a piada. Sério, esse comentário foi só uma tentativa fail de me trolar. Na boa, você não pode ser tão ruim assim.


COMENTANDO OS COMENTÁRIOS:

Gato Van de Kamp disse... ai, gatinho....
Assim.. Sem querer te desmerecer... Vc se acha mesmo o mais indicado pra dar esse tipo de dica??? Faz um tutorial de vídeo que a gente confia mais...
- Comentário: Pelo menos o leitor do Blog é sensato!

Outra ironia que você não entendeu. BORING... Não se fazem mais trols como antigamente.

Marconi disse... Vou levar ALGUMAS dicas para a minha vida...:P
- Comentário: Brother, ALGUMAS DICAS ? Como? Seria dicas na Arte de Escrever asneiras?

Sim, sim! Isso aí. Estamos progredindo.

Jean Borges disse... Fico encantado com seu olhar lúcido sobre as coisas... É uma pena que nem td mundo tem a capacidade de ver td tão claro assim! Bjo!
- Comentário: Se isso é ser lúdico, imagina o que é ser pejorativo!

LúCIdo não é antônimo de pejorativo. Né. O quê produção? O leitor errou o... Ah. Tá. Tudo bem.


raaf'L disse... Vou levar ALGUMAS dicas para a minha vida tbm ahahahahahaha...
- Comentário: Você é irmão do cara do segundo comentário, ou é o perfil fake dele? Hahaha

Não entendi. Desculpe =[

Julien Ossola disse... Levar ALGUMAS é burrice. Ou segue tudo, ou vai dar errado. Simples assim.
- Comentário: Realmente o fato de você pensar em levar algo positivo desse texto (tirando as boas risadas) é burrice! Inexistente.... rsrsrs

Sim. O blog é isso mesmo. Você fez uma piada com o que todo mundo já sabe. É só pra rir. XD

Andrea disse...Bem Legal.Gostei!
- Comentário: Esse mundo anda muito hipócrita..... rsrsrs

Meu Deus. De que planeta você é? =O

CONCLUSÃO:
Faltou a artigo 11, de extrema importância: Nunca traia seu namorado/namorada. Não existe justificativa para isso. Nada vai deixar ele tão inseguro. Quando não existe confiança, não existe amor. Talvez essa ausência de amor no mundo que você fala em seu texto seja devido a isso. Pode estar faltando um pouco de confiança no seu mundo, e conseqüentemente amor.

Lendo o seu texto, não pude deixar de pensar que ele é bastante pretensioso e até mesmo arrogante. Para achar que pode fazer um texto “ensinando” as pessoas como elas devem se relacionar, você deve se achar muito sábio e maduro, com uma auto-estima extremamente elevada e seguro de si, diferente do que você fala no seu texto de si próprio. Nem mesmo meu avô, que ficou 40 anos casado com minha avó, discursava desse jeito. O máximo que ele fazia era tentar passar humildemente um pouco do conhecimento dele através das experiências que ele viveu. Eu, com certeza, aprendi muito com isso, porque eu o conhecia e sabia da sinceridade e credibilidade das palavras dele, a acima de tudo, eu sabia da humildade e despretensão de seu discurso.

Por fim: Quando você publicar o texto verdadeiro me avisa pra ler! Beijo, linda!

Na verdade, sou alguém que terminou o ensino médio recentemente depois de repetir de ano 3 vezes, e desempregado. Não sei nada de nada. Tenho um blog com a única intenção de fazer rir com humor idiota, e funciona dentro da minha proposta. Seu avô de 40 anos não é um jovem com a mente que temos na sociedade HOJE, e você sabe disso. Você é alguém que tentou me trolar, por alguma implicância pessoal e isso ficou óbvio. Mas eu adorei tudo que você disse, porque suas críticas na verdade são a proposta. O problema é que você achou que não era e postou isso no comentário. Burrinho. XD
Mas, o fato de você perder tempo da sua vida EM MINHA FUNÇÃO é delicioso para meu ego. Obrigado! Por isso perco tempo da minha vida com você, é o MÍNIMO que eu poderia fazer.
Achei tendência.

"Para achar que pode fazer um texto “ensinando” as pessoas como elas devem se relacionar, você deve se achar muito sábio e maduro, com uma auto-estima extremamente elevada e seguro de si, diferente do que você fala no seu texto de si próprio."

Oi, produção? O nome disso é IRONIZAR? Ah, sim. Entendi. Não, produção, é claro que ele sabe. Ele tá ironizando também!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Meia Noite em Goytacazes' Fields

Sai do cinema depois de uma sessão muito broxante do filme novo do Woody Allen, com um amigo que não via há um tempo, para ir embora, e já era tarde, e provavelmente, o ônibus que passaria para me levar em casa era o último a circular pelas ruas.
Então fui eu, meio tenso por não ter cigarro (nem dinheiro para comprar uma carteira), quando passo pela rua deserta, e vejo de longe pessoas suspeitas de bicicleta sem calçados e usando roupas velhas.
Não, não sou racista, nem preconceituoso, mas PORRA. Custa se vestir bem?
Aprendi com mamãe a andar sempre pro lado da rua, pois se der merda, você corre pra ciclovia e o trânsito afasta o bandido. Fui andando com os passos bem rápidos até o ponto, quando meu amigo Bruno Pontes me tem uma brilhante idéia.
"Ah, vamos a pé? É pertinho meixmo..."
Claro que eu ri. Gargalhei deliciosamente na frente dele e em seguida, virei para o lado do ponto e me encostei na parede. Eu? Ir embora a pé? HAHAHA. Piada de mal gosto.
Vi o ônibus vindo, de longe, e quando o motorista viu que era eu no ponto, ele lembrou que eu moro na ultima parada e como provavelmente ele queria ir embora, passou direto... e para o azar dele, o sinal do próximo ponto fechou. Ajeitei meu salto e corri MUITO para o próximo sinal, com Bruno atrás de mim, alcancei o ônibus, porrei a porta até que ele abriu, entrei, olhei na cara dele e falei: "Obrigado."
Ele chingou bastante, e falou que não me levaria em casa.
"Claro que você vai me levar, eu paguei a passagem, e você tá aqui trabalhando. Então, trabalhe."
Me sentei do lado de Bruno e começamos a ter algum papo fútil sobre alguma coisa, ele desceu, e quando foi se aproximando do meu ponto, o motorista chingava tanto, falava tão mal do seu trabalho, da esposa que não fazia sexo com ele, do filho que era viado e do pai que tava maluco, e do salário que era ruim, e do jogo que faltou, e tal, e antes de descer, olhei dentro dos olhos dele, mordi levemente os lábios e disse:
"Tá fácil pra ninguém. Boa noite."

quinta-feira, 28 de julho de 2011

COMO NAMORAR ALGUÉM em 10 Artigos

Como muitos pediram, aqui estou eu, sem nada melhor para fazer, escrevendo uma cartilha com 10 artigos para auxiliar as pessoas que por algum motivo misterioso, NÃO SABEM NAMORAR.
Esse texto é potencialmente focado pros gays, mas serve pros heteros também, é só trocar o gênero das palavras quando for conveniente.


-x-x-x-x-x-x-x-x-



Como Namorar Alguém.




Art. 1 Não namore ninguém pelos motivos errados; Quando eu digo motivos errados, entende-se qualquer motivo que não seja uma paixão mútua, ou afinidade psicológica.
Exemplos de motivos errados mais clássicos:
> Uma gorda e um cara sem dente se casam. Eles não se amam. Ela é gorda, tem a necessidade do casamento imposta pela sociedade na cabeça, ele é homem, sabe que não vai conseguir coisa melhor nunca, e eles namoram. Vai dar errado.
> Dois gayzinhos teen passivinhos. Tudo que eles queriam mesmo era algum homem muito másculo para fazer eles se sentirem uma fêmea. Mas isso NÃO ACONTECE NA VIDA REAL. Então eles se juntam, por conveniência, e namoram.
> Necessidade de ter alguém. Namorar alguém simplesmente para não ficar sozinho, namorar alguém simplesmente pela "paixão" pelo relacionamento em si, e não pela pessoa; Ou seja, paixão pelo pacote: Namorar alguém, contar pras amiiigs, postar foto no face, e bla bla bla.

O único motivo que faz um relacionamento dar certo é paixão mútua pela parte física, e introsamento psicológico com a mentalidade, gostostos e tal. Qualquer coisa fora disso, vai resultar em traição.
A bixinha pode estar 2 anos com a outra, se chegar um cara masculo e bombado, ela larga o outro NA HORA e adivinha? Morre de amores pelo recém chegado, e depois sofre, pois esse estereótipo dificilmente se apaixona por alguém senão ele mesmo.

Art. 2 Existe paixão. Existe química~Existe afinidade psicológica. 50~50. Balanceamento. Tem de haver sempre um equilíbrio entre tesão e mentalidade.
Para um relacionamento dar certo, 50% dele deve ser atração física pela pessoa, o os outros 50% tem que ser introsamento, gostos parecidos, um bom diálogo.
Um exemplo de quando há deficiência desse equilíbrio é quando você namora um cara muito gostoso, mas burro. Em 1 mês você cansa.
Ou, se você tem aquela pessoa foda, inteligentíssima, coração de ouro, mas não te dá tesão nenhum por algum motivo. Vai dar errado também.
Tem que ser equilibrado, sempre.

Art. 3 Defeitos Próprios. Todo mundo tem defeitos. Querer alguém perfeito é utópico. Então, se você está com alguém, essa pessoa com certeza vai saber que você tem defeitos, entretanto, todos aqueles defeitos TEUS que influenciam A PESSOA diretamente ou O QUE ELA SENTE, você PRECISA mudar. Regra básica. Se o defeito só prejudicar a você, beleza, não mude e seja infeliz. Mas se invadir o espaço alheio, MUDE. Ou o relacionamento sucumbirá.
Um exemplo clássico é o ciume obsessivo. A paranóia gera esse ciume, e esse tipo de ciume geralmente traz muitos desgastes para o relacionamento e para o namorado. O que tem que acontecer? VOCÊ tem que aprender a controlar essa paranóia e trabalhar isso de forma que não represente problema para ninguém.

Art. 4 Defeitos Alheios. Se você queria alguém perfeito, sinto muito, pessoas perfeitas só existem na cabeça das redatoras de revistas para meninas de 15 anos. As pessoas hoje em dia terminam um namoro por qualquer coisa, e isso é estúpido. Tem de haver a magia da 'compreensão'. Qualquer defeito é lidável, quando ele não atinge sua auto-estima ou sua insegurança. Todas as pessoas possuem uma dose de auto-estima baixa e uma dose de insegurança, baste enxergar o quão grande é essa dose e lidar com ela (assunto do item 5), e lidar com isso também significa lidar com os defeitos: Lidar com um comportamento imaturo de vez em quando, ou lidar com alguma briga idiota, ou até mesmo saber pedir perdão quando for conveniente. Dignidade é algo que vai além do conceito de orgulho próprio, podemos assim dizer. Perdoar e compreender é a dádiva do ser humano.

Art. 5 Driblando a Insegurança. Todo mundo é inseguro. Todo mundo tem medo. E sendo gay, é pior ainda, pois é um mundo de extrema futilidade física e mental. Tá todo mundo querendo mesmo é a porra de um pau no cu, e isso estraga até as mentes (aparentemente) mais bem resolvidas. O medo de perder é intenso para alguns, moderado para outros, e se não existir, bem, é o fim do seu namoro, sorry. Mas voltando ao ponto, a insegurança é essencialmente ruim. Eu por exemplo sou a pessoa mais insegura da face da terra, e isso num namoro é algo que pode atrapalhar. Para não ser um problema a longo prazo, deve haver um diálogo sobre isso, e claro, um esforço de um para mudar, e do outro para entender. O maior erro, nesse caso, é brincar com a insegurança alheia.
Exemplo: Eu namoro você, eu confio em você. Mas você me diz que vai, nesse final de semana, numa festa gay com seus amigos e eu vou estar trabalhando de plantão. Eu confio em você, mas isso é pressionar minha insegurança. PQ É ÓBVIO que você vai me trair.
Entenderam o espírito? Abrir mão de certas coisas pelo bem da insegurança alheia é FORMIDÁVEL.
Existem vários outros exemplos, mas esse é o princípio. Não pressione a confiança, nunca. Deixa ela lá. Se puder não ficar add homens sarados no facebook, não faça. Se puder não desligar o celular numa terça a noite, não desligue.

Art. 6 A Importância do Romance. Nenhum relacionamento sobrevive sem romance. Um relacionamento hetero é uma maravilha pois todos os papéis ja estão estabelecidos. Ele dá as flores, ela fica emocionada, e dá a buceta pra ele, e assim tá bom pra todo mundo. Num relacionamento gay, não tem papel nenhum. Todos são homens, e todos são mulheres, (comparação meio idiota, mas é só pra passar a idéia) e todos gostam de ser surpreendidos. Não hesite nas demonstrações de carinho, nos beijos roubados, nos presentes sem motivo, enfim, o romance funciona como uma injeção de euforia, e faz com que tudo seja muito mais agradável, os defeitos mais suportáveis, e o desgaste natural amenizado (assunto do item 7). Se alguém disser "Ah, eu sou frio mesmo", manda pro caralho e faz mudar. Não existe nada mais patético do que essas personalidades que a gente se dá só para ter nas nossas mentes uma importância que não existe. Felizmente (ou não), todo mundo funciona da mesma forma.

Art. 7 O Desgaste Natural. Para entender o que é o desgaste natural, vamos falar de um casal hétero padrão. Existe o homem, e a mulher. Há um equilíbrio ali: Enquanto ele é sexual demais (comportamento primata com a única função de não comprometer a reprodução da espécie), ela é passional demais, e então, ele demora muito para achar, e quando acha, o "prêmio" é tão bom que ele permanece com ele. Entenderam né? A sociedade não condena. Ele pode ser o namorado dela em qualquer lugar, em qualquer hora, a familia sabe e entende, tudo conspira para que eles fiquem juntos e vivam o romance em tempo integral.
Agora, num casal gay padrão, é uma merda. Não há equilíbrio nenhum, é todo mundo sexual demais, e geralmente ninguém tem a mentalidade correta e acaba saindo por aí com todo mundo mesmo e foda-se. Quando há uma excessão, o desgaste segue para a sociedade. Todo mundo condena. Você só pode ser o namorado dele no seu quarto, sozinho, e lá fora são amigos. E o comportamento torna rotina, e você se acostuma com ele, e acaba fazendo com que seu cérebro se acostume também, e isso gera desgaste, pois acaba afastando o romance, que é justamente a gasolina de qualquer namoro. A solução seria ligar o foda-se para o mundo e ser aquilo que você tem vontade de ser, mas quase ninguém tem maturidade pra isso. Ficar na fantasia é muito mais confortável. Então nesse caso, o jeito é saber que esse desgaste existe, e ter o triplo de maturidade para lidar com ele e driblá-lo... Como? Supercompensando o namoro quando puder. É o único jeito.

Art. 8 Amigos do Meu Namorado. Todo mundo tem amigos, né? Você tem os seus, e seu namorado também. Um erro super básico é justamente tentar afastar seu namorado dos amigos dele, seja por ciume, ou qualquer outro motivo (válido também para a família). Você, o namorado, ele conhece há meses; O amigo, há anos. Do amigo, o sentimento é desinteressado, é mútuo naturalmente... com você, o namorado, o sentimento depende do sexo e só existe por causa da paixão... então eu pergunto pra você, quem ele vai preferir caso você o faça escolher?

Art. 9 O "Eu te Amo". Por mais que vocÊ não ame, diga que ame. É bonitinho, faz tudo ficar bem, e gera muitos momentos bons. FIcar nessa de "amor é algo muito forte" é bobagem. Na verdade ninguém ama ninguém nessa porra, então, né? Melhor dizer que ama, do que a verdade cruel.

Art. 10 Convivencia e Atrito. Se tudo está okay até essa parte, parabéns. É o último item, e o mais importante: A migração do namoro para o casamento. Então é simples, se for morar junto, pegue todos os níveis ruins dos 9 itens acima, e multiplique por 10. A dica: LIDE COM ISSO, e seja feliz.



quarta-feira, 27 de julho de 2011

A Gordinha do Sexo

gordinha diz:
oi td bem?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
oi
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
quem seria vc?
gordinha diz:
sou kathia
gordinha diz:
aki de campos
gordinha diz:
e vc?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
sou o mv (me chama d mv), nauM sou de Campos nauM...
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
mas...
gordinha diz:
hum
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
vc me conhece dalgum lugar?
gordinha diz:
naum
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
e como me add?
gordinha diz:
ah faz um tempinhu
gordinha diz:
axu que vi no orkut
gordinha diz:
vc eh bem gatinhu heim!!!
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
obrigadu...
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
sauM seus olhos
gordinha diz:
naum eh naum
gordinha diz:
tem quantos anos?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
eu tenho 17
gordinha diz:
hum
gordinha diz:
tenhu 18
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
hunm
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
mas ai...
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
gordinha_do_sexo?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
pq?
gordinha diz:
pq gosto de sexo
gordinha diz:
gordinha pq tenhu peitao e bundao
gordinha diz:
ai me achu gordinha
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
ahhh
gosta d sexo eh?
nuss
gordinha diz:
uhum
vc tem namorada
?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
ñ
gordinha diz:
Hum..
eh virgem?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
sim
gordinha diz:
serio?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
sim, sério
gordinha diz:
dificil um menino com 17 anos ser virgem. Vc e boiola?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
Nao.
Sou hetero e virgem.
gordinha diz:
Hetero?
qi sso?
...
mais quase chego la?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
nauM
sou um santo fia
gordinha diz:
que isso
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
mas pq esse interesse todo?
gordinha diz:
pq gostei de vc
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
hum...
gostou eh?
gordinha diz:
uhum
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
issu eh engraçado...
vc me add no msn...
sem me conhecer
me pergunta algumas coisas...
diz q gosto d mim
e talz...
como vo saber se vc nauM eh um louko pscicopata
q quer me sequastrar e abusar sexualmente d mim
gordinha diz:
ah
fala serio
pode crer que naum so gato
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
Eu sei que vc nao é um gato.
gordinha diz:
boiei
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
Enfim. me manda o link do seu orkut
gordinha diz:
naum tenhu orkut
mais
deletei
clonaram meu orkut
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
hum
gordinha diz:
vc j passou a mao em alguem??
nos peitos ou na bunda?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
issu nauM vem ao caso no momento,... intauM onde vc pretende chegar com essa conversa? (nauM gosto d enrolação)
gordinha diz:
sei la
gosto de conversar papos picantes assim
me deixa excitada
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
eh?
jesus minha filha...
gordinha diz:
Vc tem filha??????
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
...
gordinha diz:
bate punheta ao menos???

gordinha acabou de pedir a sua atenção.
gordinha diz:
ta ai????/
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
d vez em quando
gordinha diz:
alguem ja te pego batendo punheta?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
nauM
gordinha diz:
tem irmaos?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
nauM
gordinha diz:
ja viu sua mae pelada?
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
issu nauM vem ao caso filha
eh minha mãe
vamo mudar d assunto
gordinha diz:
ja viu seus pais fudendo??
- [c=#10][c=m][c=10] - M V - [/c=v][/b][/c] - diz:
Desisto, TCHAU.


-x-x-x-x-

Moral da história.
Se fosse uma sala de UOL, a conversa teria sido bem mais focada.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Vivo

Durante meu período de Hiatus, eu consegui uma vaga para trabalhar numa loja de revenda da Vivo. Nunca havia trabalhado com telefonia antes, mas confiei em um amigo que tinha experiência na área que eu me daria bem. A venda consistia em abordar as pessoas na rua, oferecer o plano, e eu teria que bater a meta de 20 planos por mês. Parecia pouco e fácil, então fui trabalhar bastante animado.
Bom.
Não era bem assim.
Então lá estava eu, em pleno calçadão do centro, aquele bando de pobre andando de um lado para o outro embaixo do sol, todo mundo com uma expressão de "VIDA DE MERDA" na cara, e caminhando rápido com MUITA pressa, e eu pensei: "Ninguém vai parar para comprar plano nenhum, eu mesmo nunca parei quando esse povo fica me oferecendo..."
Engoli em seco, e tentei me acalmar. Olhei para o lado e vi o que eu chamei posteriormente de Guerra da Prancheta.
Era um corredor, no calçadão, com VÁRIOS promotores: Saia do Aluguel, Cartão de Crédito C&A, Empréstimo Rápido, enfim, e todos eles gritando e correndo e pulando em cima das pessoas como se fossem ciganas desesperadas e as pessoas se esquivavam deles com uma destreza, como se os vendedores tivessem lepra ou algo assim. Vez ou outra, eles conseguiam parar alguma Jurema genérica gorda e com cabelo ruim e na lábia faziam ela comprar o serviço, então eu pensei: "Sim, tenho que focar nas Juremas pobres, gordas e com cabelo ruim. Se tiver uma chapinha vencida, não serve mais"
Liguei meu modo Cátia Macabu de atuação e comecei minha abordagem.
Abordei umas 10 pessoas.
Levei 10 nãos.
Voltei para o centro, ofegante, e ri baixo. Ajeitei minha gravata (eu não estava usando gravata) fiz minha cara blasé de gente adulta e voltei para o campo de batalha.

- Com licensa senhora, a Senhora já é cliente vivo?
- Hmm... Nãããão! - Ela respondeu, com aquele olhar de "QUE PORRA É ESSA".
- A não? - Eu disse, tranquilamente - Então qual a operadora do seu celular?
- (...) Operadora?
- Sim senhora.
- Vivo!
pfffffffffffffffff

Não aguentei, morri de rir na cara dela e perdi a venda.
Tudo bem, acontece, vamos para a próxima...

- Com licensa Senhora, a senhora...
- JÁ TENHO MEU FILHO, TO COM PRESSA TÁ....
- *voosh* vácuo
pfffffffffff

- Com licensa, Senhor, o senhor já é cliente vivo?
- Sim...
- E o senhor conhece o plano Vivo Controle?
- Olha... já ouvi falar... mas eu não...
- É UM PLANO MUITO BOM! (...) Enfim, é... Então, é bla bla bla bla bla... O senhor tem interesse?
- Eu não...
- VOCÊ NÃO VAI SE ARREPENDER SENHOR! É UM PLANO MUITO BOM!
- Mas eu não...
- COMPRA CARALHO PELO AMOR DE DEUS QUE EU PRECISO DESSA COMISSÃO.

Tá, eu não disse isso. XD

- Tenho interesse não, tá m eu filho? Até mais...


Eu sentei no banco do centro, olhei para os céus onde Deus provavelmente estaria morrendo de rir da minha cara e dei um grito ofegante de desespero. Simplesmente não tinha conseguido vender nenhum. E aquilo era absurdamente desanimador, você ficar embaixo do sol abordando essa gente e levando tanto NÃO que chegou num ponto que eu comecei a absorver o não deles. Olhava pro lado e via todos os meus amigos vendendo pra caralho, e ficava sem entender o que diabos eu estava fazendo errado. Quando eu conseguia algum cliente finalmente, o filho da puta pobre tinha o nome sujo. ENFIM.

Cheguei para meu gerente e falei que venda externa não estava funcionando, e ele me propôs trabalhar na administração interna da loja, e eu aceitei.
Mas isso é história pro próximo post.

Sonhos

"Então, eu estava no shopping, e estava lotado de crianças. Havia algum evento lá que eu não sabia exatamente qual era, mas eu precisava sair. No fundo eu sabia que era uma armadilha, e que todos definhariam, então acabei me precipitando e correndo para a entrada da frente e esqueci minha mochila na escada rolante. Então, vi que a saída estava interditada, e corri para a escada. Tive que passar pela mulher enquanto ela brincava com o galerão de crianças, e acabou que tive que escalar uma penca delas, e ir pulando por cima delas, até que achei um tênis que me deu choque e depois um menino me impulsionou para frente. Nesse momento, cheguei na saída e fui para a rua. Entrementes, a Medusa matava a minha amada de vez, mas ela a mataria pois tinha um parasita em seu corpo que não deixaria a Medusa viver."

E acordei. Juro por Deus, sonhei isso. E foi nítido. Amo ter sonhos nítidos. Enfim.
Tive outros sonhos também, mas é tão chato ficar falando de sonho, né? XD
Mas tá legal, deixa eu ir tentar ir na academia agora...

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Adultos que não fazem coisas de Adultos

É isso, acho que agora eu voltei de vez, né? Ninguém lê isso aqui mesmo, mas também não faz diferença, é sempre bom ter alguma coisa para escrever em algum lugar... né? XD
Tive um final de semana interessante, com direito à copulações em locais externos e risco de incêndio por toda uma casa (que não era a minha, ou seja, se tivesse dado merda, eu teria CORRIDO MUITO), mas, entretanto, não pude deixar de notar alguns detalhes jogados no ar.
Minha vida tá saindo lentamente de um climão meio ruim, né, e as coisas voltam à normalidade, e então eu tenho uma epifania. Somos todos adultos. Ou deveríamos ser.
Mas as pessoas estão mal-acostumadas com as malditas novelas.
Veja bem, temos o P. (sem nomes rs), que não teve infância. Por ser um jovem filho único de uma família rica, adquiriou todas as manias chatas de um playboy normal, mas, por ser gay e ter problemas com a auto estima, migrou disso para um nerd cuja vida social se resume à TeamSpeak. Falando assim, parece até idiota, mas não é. Existe todo um universo, personagens, intrigas, piadas internas, é REALMENTE uma vida dentro daquele Skype de segunda mão. Incrível. Mas, nem tudo são flores, e P. acaba por sendo só mais um nerd qualquer que tem problema com os pêlos nos braços. Clichê.
Por outro lado, temos o L., o recém adulto (e recém gay), que entrou agora no meio e trouxe consigo uma maré de confusão. Adoro pessoas que vêm com confusão como brinde. Deixa minha vida muito mais divertida. Ele me rendeu muito mais intriga do que todo o meu ensino médio. Que durou 5 anos, diga-se de passagem. Hahaha. Não está sendo fácil.
Depois do L, temos o M., o único de sei lá, quase 40 anos e que por alguma razão gasta tempo com nós, recém adultos, falando nossas piadas e vivendo na nossa frequência. Acho que o detalhe mais relevante sobre ele é que... ele não tem fogão no flat dele. EU disse flat? Enfim.

Bom, depois eu continuo essa sina de descrição.
Sim, ELbert Merlim, você será o próximo.
... O quê produção? Não era para citar nomes?
Ops.


quarta-feira, 13 de julho de 2011

Meus Eus

Meu EU de quando criei o blog, meu EU durante o blog e meu EU agora são EUs completamente diferentes. Isso é hilário, pois nem um ano se passou, e me sinto completamente distinto. Mas enfim, como já dizia Cátia Cega, não está sendo fácil, então bola pra frente.

Nesse blog eu não queria deixar mensagens subliminares para os outros, nem deixar vazar minhas emoções, mas nesse post eu vou quebrar essa regra. Preciso falar sobre isso aqui, ainda que provavelmente ninguém irá ler.

Magoei uma pessoa, recentemente. Feri ela profundamente. Não sou ingênuo para realmente assumir toda a culpa e me sentir um merda, prefiro acreditar que não houve culpado, mas foi uma situação extremamente bizarra, nova na minha vida, e lotada de pormenores e que tudo levou ao fim. As pessoas ao meu redor, como todas as pessoas do mundo, adoram um circo, e claro, vão fazer disso um, afinal, todos tem seu momento nos holofotes. O engraçado é, ninguém sabe de nada. Ninguém.
Ninguém me conhece. Ninguém conhece meus EUs. Acho que era sobre isso que eu iria falar nesse texto. Quando eu paro pra pensar eu reflito nisso, mas poucos me conhecem. Poucos sabem como eu sou. Poucos sabem meus medos, meus desejos, minhas aspirações, minhas qualidades e defeitos, mas acima de tudo, poucos me conhecem dentro da mente, longe do mundo, das influências do mundo.

Quando eu digo que "poucos sabem" é porque na realidade umas duas pessoas sabem, pois estão comigo há muito tempo. Mas o resto é o resto. O resto não me afeta, nem me atinge. Podem falar, como já falaram, as coisas mais ilógicas do universo, graças a Deus eu sou melhor que uma fofoca de alguém que não faz idéia de quem eu sou.

Digo isso pra você, e pra vocês, ou pra ninguém... Estou numa nova fase da minha vida e peço forças a Deus, para ser firme e conseguir ser feliz.