segunda-feira, 25 de julho de 2011

Adultos que não fazem coisas de Adultos

É isso, acho que agora eu voltei de vez, né? Ninguém lê isso aqui mesmo, mas também não faz diferença, é sempre bom ter alguma coisa para escrever em algum lugar... né? XD
Tive um final de semana interessante, com direito à copulações em locais externos e risco de incêndio por toda uma casa (que não era a minha, ou seja, se tivesse dado merda, eu teria CORRIDO MUITO), mas, entretanto, não pude deixar de notar alguns detalhes jogados no ar.
Minha vida tá saindo lentamente de um climão meio ruim, né, e as coisas voltam à normalidade, e então eu tenho uma epifania. Somos todos adultos. Ou deveríamos ser.
Mas as pessoas estão mal-acostumadas com as malditas novelas.
Veja bem, temos o P. (sem nomes rs), que não teve infância. Por ser um jovem filho único de uma família rica, adquiriou todas as manias chatas de um playboy normal, mas, por ser gay e ter problemas com a auto estima, migrou disso para um nerd cuja vida social se resume à TeamSpeak. Falando assim, parece até idiota, mas não é. Existe todo um universo, personagens, intrigas, piadas internas, é REALMENTE uma vida dentro daquele Skype de segunda mão. Incrível. Mas, nem tudo são flores, e P. acaba por sendo só mais um nerd qualquer que tem problema com os pêlos nos braços. Clichê.
Por outro lado, temos o L., o recém adulto (e recém gay), que entrou agora no meio e trouxe consigo uma maré de confusão. Adoro pessoas que vêm com confusão como brinde. Deixa minha vida muito mais divertida. Ele me rendeu muito mais intriga do que todo o meu ensino médio. Que durou 5 anos, diga-se de passagem. Hahaha. Não está sendo fácil.
Depois do L, temos o M., o único de sei lá, quase 40 anos e que por alguma razão gasta tempo com nós, recém adultos, falando nossas piadas e vivendo na nossa frequência. Acho que o detalhe mais relevante sobre ele é que... ele não tem fogão no flat dele. EU disse flat? Enfim.

Bom, depois eu continuo essa sina de descrição.
Sim, ELbert Merlim, você será o próximo.
... O quê produção? Não era para citar nomes?
Ops.


2 comentários:

  1. Mentira que ninguém lê.. Eu leio, nem sempre, mas leio, muito mais do que comento.. Por que entre ler e comentar tem uma distancia mesmo.. Esse post, por exemplo eu não comentaria.. Fechado demais, piada interna demais.. Enfim.. Não é pra internet,no máximo pra umas quatro pessoas que estão dentro dela....

    Todavia devo confessar que o personagem "P" tocou meu coração, sabe??? Conflitos de classe média me comovem e a ideia de alguém que por ser gay, tem problemas de autoestima (oi???) e a fim de resolve-los deixa de ser um play boy pra virar um nerd mexe com meus instintos psi... É muita contradição pra um só coração (ih, rimou)

    Acho que o personagem "P" precisa de ajuda psico/espiritual... Vou ver se aprendo a bater cartas, quando tiver pronto te aviso, ai vc oferece meus serviços

    Enfim.. Geração Glee manda beijos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Correções: P. agora tem vida social além o TS. L. trouxe muita confusão às nossas vidas, de fato. Mas eu me divirto muito. E sim, M. não tem fogão em casa (parece que esse fato deixa as pessoas surpresas, mas pra M. é tão normal...) e ele gosta de sair com o povo mais novo sim, mas as vezes ele sente falta dos amigos da idade dele, só que falta um pouco de tempo para dar atenção a eles... enfim, gostei da análise.

    ResponderExcluir